Sobre o Projeto

O Observatório Marinho de Esposende pretende a criação de um sistema de informação e monitorização da biodiversidade marinha do Parque Natural do Litoral Norte, cujo objetivo principal será o fornecimento regular de informação sobre o estado da biodiversidade, tendo em vista a sua gestão, o suporte à decisão técnico-política focada no alargamento e gestão da Rede Natura 2000 no meio marinho e o apoio ao relato internacional da condição da biodiversidade nacional, assim como a criação de condições de divulgação de informação cientificamente suportada ao nível das campanhas implementadas junto de toda a comunidade. Apesar de ser desenvolvido como um programa regional, abordará desafios de claro âmbito nacional. A atualização de informação e a colmatação das lacunas relevantes de conhecimento do património natural (espécies, cartografia de habitats e ecossistemas e seus serviços), a sua integração num sistema de informação são um suporte essencial para garantir a eficácia e eficiência das medidas de proteção e gestão em vigor, e para definir medidas e instrumentos adicionais a adotar.

 

Espécies e habitats

Informação da biologia das espécies e ecologia dos habitats encontrados na Região do Norte de Portugal, com informação cartográfica da sua distribuição no Parque Marinho do Litoral Norte. A informação inclui as espécies e habitats que caracterizam a área e as que requerem medidas de proteção e conservação.

Eventos

Participação no Business2Sea/Fórum do Mar 2018

O Business2Sea/Fórum do Mar 2018 realiza-se de 14 a 16 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. Dedicada ao tema “Desafios do Mar 2030”, a 8ª edição é organizada pela Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar, no âmbito da sua missão de animação do Cluster do Mar Português, em colaboração com a Fundação CETMAR, Centro Tecnológico do Mar, com sede na Galiza.

Com...

© OMARE / Nov 15 2018

Monitorização de Aves Marinhas

À boleia dos ventos predominantes do quadrante norte, são muitas as espécies de Aves Marinhas que, em particular de agosto a outubro, cruzam as águas da Zona Económica Exclusiva (ZEE) de Portugal com destino aos seus locais de reprodução no hemisfério sul e até noutros mares. Mas este, que é o grupo das aves mais ameaçado do globo, é porventura um dos mais difíceis de estudar. Prova disto é...

© Jorge Araújo da Silva / Out 28 2018

Mergulho científico

A possibilidade de colocar o olho treinado de um cientista debaixo de água é, por vezes, o único meio que pode ser usado para fazer observações válidas e medições precisas. O recurso ao mergulho com equipamento SCUBA é, assim, uma importante ferramenta para os biólogos marinhos nas amostragens no âmbito do Observatório Marinho de Esposende.

...

© OMARE / Set 12 2018