Phalacrocorax aristotelis (Linnaeus, 1761)

AphiaID: 137178

Corvo-marinho-de-crista

Animalia (Reino) > Chordata (Filo) > Vertebrata (Subfilo) > Gnathostomata (Superclasse) > Tetrapoda (Superclasse-2) > Aves (Classe) > Pelecaniformes (Ordem) > Phalacrocoracidae (Familia)

A carregar dados...

Descrição

Corpo alongado, com um longo pescoço e cauda.

O seu comprimento varia entre 65 a 80 cm e podem ter entre 90 a 105 cm de envergadura; Pesa em média 2 kg;

Apresenta uma plumagem negra, incluindo pernas e patas, com tons esverdeados. Junto ao bico apresenta um rasgo de tonalidade amarela e olhos turquesa;

Possui uma única crista que é pequena e de cor preta. Esta desenvolve-se na época de reprodução, altura em que adquire uns tons verdes mais intensos para a plumagem.

Distribuição geográfica

A espécie pode ser encontrada na costa europeia desde a Rússia, passando pela Islândia, até Marrocos. A espécie ocorre também no Mediterrâneo e no Mar Negro.

A maior parte da população atlântica está concentrada no Reino Unido, e Portugal apresenta um efetivo muito reduzido no contexto europeu.

Em Portugal Continental esta espécie encontra-se para sul do arquipélago das Berlengas, que alberga o mais importante núcleo reprodutor do país. Existem registos de nidificação no Cabo da Roca, Cabo Espichel e em diversas localidades a sul do Cabo Sardão até ao Cabo de S. Vicente. A distribuição desta espécie encontra-se fortemente associada a zonas marinhas.

Habitat

Habitat: Preferem costas rochosas e ilhas, frequenta habitats rochosos não se afastando para mar aberto.

Nidifica isoladamente ou em pequenas colónias em falésias, na costa e em ilhéus.

Alimentação: Alimenta-se geralmente nas proximidades dos locais de nidificação, não havendo registos de grandes movimentos para áreas de alimentação distantes.

Alimenta-se predominantemente de peixes capturados junto ao fundo, em águas que vão até algumas dezenas de metros de profundidade. Também capturam crustáceos, cefalópodes e vermes poliquetas.

Reprodução: Nidifica em ilhas e zonas costeiras, preferencialmente em zonas escarpadas, com proteção dos ventos dominantes, da chuva e do mar. O ninho é construído com pequenos ramos, algas marinhas e outros detritos marinhos, podendo localizar-se no interior de pequenas grutas ou fendas.

No nosso país, a época reprodutora decorre principalmente de fevereiro a julho.

É uma espécie monogâmica, os casais podem permanecer juntos durante anos sucessivos e reutilizam os seus ninhos com regularidade.

As fêmeas podem colocar entre 1 a 6 ovos e o período de incubação varia entre 30 a 31 dias.

Características identificativas

Apresenta um longo pescoço.

O seu comprimento varia entre 65 a 80 cm e podem ter entre 90 a 105 cm de envergadura;

Pesa em média 2 kg;

Apresenta uma plumagem negra, incluindo pernas e patas, com tons esverdeados. Junto ao bico apresenta um rasgo de tonalidade amarela e olhos turquesa;

Durante a época de reprodução apresenta uma pequena crista de cor preta.

Estatuto de Conservação

Sinónimos

Pelecanus aristotelis Linnaeus, 1761

Informação Adicional

Pesquise mais sobre Phalacrocorax aristotelis >   ~IUCN Red List  ~ ICNF  ~MarLIN ~ Atlas de Aves Marinhas

Referências Internacionais

additional source Dewey, T. 2009. “Phalacrocorax aristotelis” (On-line), Animal Diversity Web. Accessed November 03, 2018 at https://animaldiversity.org/accounts/Phalacrocorax_aristotelis/

additional source Cattrijsse, A.; Vincx, M. (2001). Biodiversity of the benthos and the avifauna of the Belgian coastal waters: summary of data collected between 1970 and 1998. Sustainable Management of the North Sea. Federal Office for Scientific, Technical and Cultural Affairs: Brussel, Belgium. 48 pp. [details]

original description Linnaeus, C. (1761). Fauna Suecica sistens Animalia Sueciae Regni: Mammalia, Aves, Amphibia, Pisces, Insecta, Vermes. Distributa per Classes, Ordines, Genera, Species, cum Differentiis Specierum, Synonymis Auctorum, Nominibus Incolarum, Locis Natalium, Descriptionibus insectorum. Editio altera, auctior. Stockholmiae: L. Salvii, 48 + 578 pp., available online at http://www.biodiversitylibrary.org/item/100333 [details]

basis of record van der Land, J. (2001). Tetrapoda, in: Costello, M.J. et al. (Ed.) (2001). European register of marine species: a check-list of the marine species in Europe and a bibliography of guides to their identification. Collection Patrimoines Naturels, 50: pp. 375-376 [details]

additional source Muller, Y. (2004). Faune et flore du littoral du Nord, du Pas-de-Calais et de la Belgique: inventaire. [Coastal fauna and flora of the Nord, Pas-de-Calais and Belgium: inventory]. Commission Régionale de Biologie Région Nord Pas-de-Calais: France. 307 pp., available online at http://www.vliz.be/imisdocs/publications/145561.pdf [details]

additional source Dyntaxa. (2013). Swedish Taxonomic Database. Accessed at www.dyntaxa.se [15-01-2013]., available online at http://www.dyntaxa.se [details]

context source (Schelde) Maris, T.; Beauchard, O.; Van Damme, S.; Van den Bergh, E.; Wijnhoven, S.; Meire, P. (2013). Referentiematrices en Ecotoopoppervlaktes Annex bij de Evaluatiemethodiek Schelde-estuarium Studie naar “Ecotoopoppervlaktes en intactness index”. Monitor Taskforce Publication Series, 2013-01. NIOZ: Yerseke. 35 pp. [details]

context source (BeRMS 2020) Research Institute for Nature and Forest (INBO). European Seabirds at Sea – data collected by the Research Institute for Nature and Forest (INBO). INBO Seabird distribution data (all trips). [details]

Última atualização: 11 Nov. 2018
Gerar PDF

O texto desta página é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0); pode estar sujeito a condições adicionais, para mais detalhes consulte os Termos e Condições.